Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2016

A "cultura do estupro" reflete a coisificação da mulher

Vemos posturas sociais retrógradas e muito mal disfarçadas. O politicamente correto de anos atrás fazia com que elites acadêmicas tratassem o povo pobre como um bando de idiotas e, mesmo assim, achar tudo isso "generoso" e "progressista".

O povo pobre é visto como idiota, infantilizado, tolo e ignorante. Os intelectuais mais badalados diziam que isso era "felicidade", que a favela era um "paraíso", que a ignorância era "sabedoria" e o grotesco era apenas uma reação ao "bom gosto das elites".

Para piorar, esse pessoal que, sem botar um único dedo do pé nas periferias, se achava detentor da palavra final sobre o que deveria ser o povo pobre lançava seus pontos de vista preconceituosos - embora eles jurassem que eram "contra todo tipo de preconceito" - em monografias, documentários, grandes reportagens, livros e outros meios de trazer uma abordagem mais "objetiva".

Eles se achavam vitoriosos na sua visão do …

Brasil retrocede politicamente. Coração do Mundo?

Pronto, a sociedade conservadora insandecida, que, de forma um tanto debiloide, vestiam camisetas da seleção brasileira de futebol para, junto com o Pato da Fiesp, o Batman do Leblon e aquele líder estudantil de Kimta Katiguria que escreve mal e informa pior ainda na Folha de São Paulo, conseguiu tirar Dilma Rousseff do poder.

Quem assumiu o poder agora é o inexpressivo Michel Temer, indiferente à ideia de ter ou não vocação de estadista, já que o que importa é conquistar o poder e governar para as elites. A classe média que via em qualquer coisa errada sinônimo de "marxismo" e "comunismo" e sentia ódio por roupa vermelha e estrelas amarelas, dorme tranquila sem perceber a armadilha em que caiu.

Como o governo Temer não vai distribuir grana para todo mundo, boa parte dos paranoicos que pediam "Fora Dilma" pelo simples fato de não gostarem dela, portanto, vão pagar pela festa que fizeram com o impeachment, berrando histéricos, no fim de noite de 17 de abr…

A esculhambação da imagem da mulher solteira

Mais uma vez, a subcelebridade Solange Gomes, que usa o corpo como mercadoria, apelou para ficar nua em dia de frio. "Desafiando o frio no Rio de Janeiro", se atreveu a escrever, ao mostrar mais uma foto "sensual" nas mídias sociais, ontem de noite.

Semanas atrás, a revista Veja publicou uma reportagem intitulada "Bela, Recatada e do Lar", relacionada à Marcela Temer, esposa do hoje vice-presidente da República, Michel Temer, preparando para ser titular do Governo Federal assim que se concluírem os processos, estranhos e tendenciosos, para tirar a presidenta Dilma Rousseff do poder.

E o que Marcela Temer e Solange Gomes têm a ver uma com outra. Aparentemente, nada. Mas, só aparentemente. Elas são dois lados de uma mesma moeda, de um machismo maluco existente no Brasil, que não aceita ver feminicidas morrerem e acha que mulher-objeto pode ser feminista.

Marcela, evidentemente, personifica um machismo mais "família", a da "escrava do lar&quo…